top of page

Agora você conta com um assistente de leitura, o chatGPT responde suas perguntas sobre a postagem que está lendo. Somente abra o chat abaixo e faça perguntas!

CNV não trabalha com certezas: os perigos de nos apegarmos a certezas

Atualizado: 13 de abr. de 2023




Talvez uma das partes mais difíceis da CNV seja desapegar das certezas que temos, principalmente de que conhecemos as pessoas à nossa volta. Nós somos máquinas de certezas, máquinas de pular para conclusões, segundo Daniel Kahneman.


O budista Thich Nhat Hanh traz isso no seu livro "The Art of Communicating". Ele nos estimula a pensar se realmente conhecemos bem quem pensamos que conhecemos: "Do I know her enough? Do I know him enough?"




Na CNV, tentamos, mesmo que a duras penas, nos livrarmos da tentativa de adivinhar o estado emocional dos outros, e levar para o lado pessoal quando as pessoas dizem que sentem outra coisas. Somos tão carentes que nem mesmo as pessoas podem negar nossas previsões do estado emocional delas mesmo.


Em um dos workshops, uma participante chora, o Marshall tenta a ajudar a sentir melhor o que sentia: as emoções vão pulando, nem mesmo nós mesmos, donos da casa, sabemos qual chave abri qual quarto, ou o que encontrar em cada quarto; mas temos certeza que sabemos o que o outro pensa e senti! 😂🤣 E se erramos? levamos para o lado pessoal! Uma ofensa à nossa capacidade de previsão e inteligência.


Como base da CNV, garimpamos o que as pessoas sente, com perguntas como:

"você está se sentindo frustrada?"

Note que precisamos nos desapegar honestamente de estarmos certos. nem mesmo as pessoas sabem o que sentem.


Eu vejo esse processo como um processo cirúrgico, onde se faz um buraco no crânio, para evitar mais danos ao cérebro quando temos hemorragia. Quando estamos emocionalmente sobrecarregados, nós mesmos temos dificuldades de fazer sentido de tudo. O processo de questionar, mesmo que errado, pode dar a atenção e empatia que a pessoa precisa. O Marshall conta um exemplo, onde uma mãe seguindo a CNV conseguiu "convencer" seu filho a ir para escola, parece que ele precisava ser ouvido, somente isso. Isso me parece mais comum do que pensamos, muitas vezes somente ouvir, ouvir de verdade, não dar conselhos ou competir, pode ser restaurador. Ver os abomináveis homens da neve!





 



 

Lembrete. ao assinar o plano, você está ativamente participando do processo de escrita! Não deixe de deixar seu feedback


 

Live futura



116 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page