top of page

Agora você conta com um assistente de leitura, o chatGPT responde suas perguntas sobre a postagem que está lendo. Somente abra o chat abaixo e faça perguntas!

Modelo sem propaganda, algumas reflexões: qual seria o melhor modelo para nosso projeto?

Atualizado: 19 de set. de 2022



Recentemente, uma pessoa online declarou em querer ler postagens no nosso site, mas não gostaria de se inscrever. Achei pertinente a observação, o retorno. Vale nota que muitas postagens e conteúdos estão abertos, somente decidi fechar alguns para privilegiar pessoas que queiram assumir um compromisso maior com meu projeto. Existem pessoas assinando, sendo assim, essas pessoas existem!


Acredito que os pesquisadores ficaram muito mal-acostumados em ter tudo de graça. Existem discussões na Google em como financiar a pesquisa da Google, que tem feito um trabalho colossal em inteligência artificial, sem ficar refém de acionistas.


Por que decidi adotar esse modelo de inscrição?

  1. Isso me ajuda a manter contato com leitores mais interessados e engajados;

  2. Ao escrever, estou investindo energia e tempo: obter algo em troca, como o e-mail do leitor seria interessante;

  3. Estamos sempre lançando algo, essa seria a ideia: poder oferecer esses produtos seria uma forma de pagar por meu esforço;

  4. Algumas pessoas se inscreveram sem reclamar, não me parece um problema sério;

  5. A inscrição é gratuita, pelo menos por agora;

  6. Posso testar modelos de negócio;

  7. Pense que estou investindo em um negócio, que estou buscando clientes fieis, "não é somente Deus que é fiel, existem leitores fieis também!"😂😂

Contudo, o verdadeiro motivo desta postagem é fazer uma pequena reflexão sobre o modelo de propaganda, largamente usado nos tempos atuais, e defendido por alguns como um modelo quebrado e irritante. Eu tenho esse pensamento futurístico de você acordar de manhã sonhando: "quero um McDonalds, Mac, Mac, quem é? McDonalds!".





Atualmente existem alguns modelos de negócios para negócios online, populares:

  1. Inscrição, com bônus e extras para leitores interessados;

  2. Propaganda;

Estamos adotando o modelo por inscrição. Esse modelo é mais lento para gerar resultados comparado com o modelo baseado em propaganda, que é mais irritante.


A ideia é simples: em troca de inscrição, que oferece acesso ao e-mail do inscrito, o membro passa a ter acesso a conteúdo exclusivo. E teoricamente, o escritor tem uma audiência interessada no conteúdo futuro.


Falando do modelo de anúncio


Site com ads


Mesmo site sem ads


"If you want to keep the internet full of valuable, interesting, and entertaining and fun stuff to do, we need to find a way to people to get paid enough for them to make a living from it" George Nimeh


Algumas considerações

O que me deixa chateado às vezes é nossa falta de protagonismo nesses cenários.


Como exemplo. Agora é comum, como meu caso, pessoas pedirem doações pequenas para conteúdos online livres, não sei das pessoas mais famosas, como Edu Falaschi, que arrecadou meio milhão para seu DVD de fãs, ninguém doa. Quando você fez uma doação para a Wikipédia? Nunca fiz doações física, mas faço doaçaõ de tempo escrevendo constantemente para a Wikipédia.


A pessoa que parece ter reclamado de uma simples inscrição em troca de um artigo que levou horas para ser feito, será se ela estaria disposta a doar? alguém precisa pagar. Não existe ser humano que vive de capim ou energia do sol. Como diz minha mãe, quando brinquei de que somente burro come capim, referindo-me a pesquisadores precisar de comer e viver, segundo ela, nem burro quer comer capim mais!🤣


 

Próxima postagem: a definir


 

Uma postagem por semana, aos sábados, fique de olho! 👀👀👀. Prefere olherada 👂👂👂, ouça nosso podcast 🎙️🎙️


Escreva para nosso blog! ✍🏽✍🏽

Gostaria de propor um assunto! Entre em contato!


 

Gostou muito? que tal um cafezinho?



 

Este texto é disponibilizado nos termos da licença Atribuição-CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada (CC BY-SA 3.0) da Creative Commons; pode estar sujeito a condições adicionais. Para mais detalhes, consulte as condições de utilização.

 



27 visualizações1 comentário
bottom of page